Última hora

Última hora

Vinte e Cinco chegam a acordo sobre reforma da política europeia do açúcar

Em leitura:

Vinte e Cinco chegam a acordo sobre reforma da política europeia do açúcar

Tamanho do texto Aa Aa

Acordo com gosto amargo para os produtores europeus de açúcar: os ministros da Agricultura dos Vinte e Cinco chegaram a um compromisso sobre a reforma do regime de ajudas comunitárias ao sector.

O acordo, a entrar em vigor em 2006, prevê uma redução de 36% do preço do açúcar, em quatro anos, e um aumento substancial das ajudas aos produtores, agricultores que cultivem beterraba e industriais, para se restruturarem e compensarem os prejuízos. O compromisso ficou aquém da proposta da presidência britânica da União e da Comissão Europeia, que proponham a redução do preço em 39 por cento. Com o aproximar das negociações da Organização Mundial do Comércio, em Dezembro, Bruxelas fecha um dossiê aberto há ano e meio. O acordo foi obtido esta quinta-feira, após uma maratona negocial de três dias e por maioria qualificada, com o voto favorável de Portugal e Itália, dois dos países mais contestatários da reforma. Bruxelas quer, assim, reduzir a produção europeia de açúcar – excedentária -, baixar o preço na União Europeia – três vezes superior ao praticado a nível mundial -, e acabar a longo prazo com as ajudas à exportação. Subvenções que levaram a União Europeia a ser condenada pela Organização Mundial do Comércio. Mas os produtores europeus consideram que esta reforma marca o início do fim.