Última hora

Última hora

Governo canadiano derrotado por moção de censura

Em leitura:

Governo canadiano derrotado por moção de censura

Tamanho do texto Aa Aa

O governo de Paul Martin não sobreviveu a uma moção de censura votada esta segunda-feira no parlamento canadiano, o que implica a dissolução da Assembleia Nacional e novas eleições.

A moção foi aprovada com 171 votos a favor e 133 contra, depois de três forças políticas na oposição – o Partido Conservador, o Bloco Quebeque e o Novo Partido Democrata terem unido forças para derrubarem o Partido Liberal, no poder. Um escândalo de desvio de fundos públicos durante a anterior legislatura esteve na origem da apresentação da moção, a primeira a derrubar um governo no Canadá. “Esta noite a oposição decidiu que forçar uma eleição era mais importante do que estabelecer metas para reduzir o tempo de espera no serviço de saúde, decidiu que forçar uma eleição era mais importante do que dar à classe média canadiana o benefício total da nossa redução fiscal”, palavras do primeiro-ministro Paul Martin, que no final de 2003 herdou o poder e um escândalo do antecessor e colega de partido, Jean Chrétien. No mês passado uma comissão de inquérito apresentou um relatório dando conta do desvio de fundos públicos para o Partido Liberal através de uma campanha lançada pelo governo para reforçar a unidade nacional. Paul Martin foi ilibado mas o seu governo acabou por cair.