Última hora

Última hora

França: inocentes de Outreau chegam ao fim do pesadelo

Em leitura:

França: inocentes de Outreau chegam ao fim do pesadelo

Tamanho do texto Aa Aa

A Justiça francesa fez um mea-culpa do processo de pedofilia de Outreau e pediudesculpa aos acusados, seis dos quais foram ontem absolvidos.

Trata-se do maior erro judicial do-pós guerra que pôs a nú o mau funcionamento do sistema. Desde as primeiras audiências dos 17 acusados 13 declararam-se inocentes, tal como François Mourmand que se suicidou na prisão. O padre Dominique Weil, acusado de violação, corrupção de menores e agressão sexual denuncia “quatro anos de sofrimento que nunca deveriam ter acontecido se a justiça tivesse efectuado um trabalho racional”. Desde o início do processo estes acusados foram condenados de 18 meses a sete anos de prisão, tiveram as suas vidas arruinadas. A alguns o Estado já pagou indminizações a todos o primeiro-ministro, Dominique de Villepin dirigiu um pedido de desculpas. “Permitam-me que mostre a minha emoção perante este drama, perante este desperdício de tempo, quero também reconhecer em nome do governo e do Estado o erro cometido, todos os que foram acusados injustamente são hoje reconhecidos como inocentes”. Na origem da acusação de tanta gente esteve um casal detido por violação dos próprios filhos que implicou vizinhos e conhecidos no caso. A incompetência e o laxismo de investigadores, magistrados e psiquiatras fez o resto.