Última hora

Última hora

Paciente alvo de inédito transplante parcial do rosto encontra-se bem

Em leitura:

Paciente alvo de inédito transplante parcial do rosto encontra-se bem

Tamanho do texto Aa Aa

“Encontra-se bem, quer a nível físico, quer psicológico”: é assim que os médicos resumem o estado de saúde da mulher de 38 anos a quem foi realizado o inédito transplante parcial do rosto, no passado dia 27, em Amiens, França.

Os pormenores da operação foram revelados hoje, assim como as imagens. Os médicos dizem ter de esperar vários meses até saberem se a doente recupera a sensibilidade na zona transplantada, mas ela está satisfeita depois de já ter visto o seu novo rosto. A operação não é isenta de polémica, sobretudo, em termos éticos. Procurando fugir a controvérsias, um dos cirurgiões, o professor Bernard Devauchelle, afirma que se assistiu a um grande acto de solidariedade, comum a todos os tipos de transplantes, mas que é particular pelo facto de se doar a parte do rosto de uma pessoa. O cirurgião está seguro de que a questão será alvo de frequentes debates sobre o seu valor simbólico. Os médicos usaram tecidos de um doador em estado de morte-cerebral. O objectivo é melhorar a vida da paciente que quase não conseguia falar ou comer depois de ter sido desfigurada por um cão, em Maio. Após várias horas de cirurgia e 24 horas de recobro, os médicos contam que a primeira palavra da paciente foi “Obrigada”.