Última hora

Última hora

Boicote da oposição marca legislativas venezuelanas

Em leitura:

Boicote da oposição marca legislativas venezuelanas

Tamanho do texto Aa Aa

Catorze milhões e meio de venezuelanos foram chamados este domingo às urnas. Eleições legislativas marcadas pelo boicote da oposição, que denuncia a falta de confidencialidade do voto electrónico e a parcialidade da Comissão eleitoral. A coligação chefiada pelo partido do presidente Hugo Chávez deverá pois obter a grande maioria dos 167 lugares do parlamento. Até agora, a oposição controlava setenta e nove assentos.

O escrutínio foi acompanhado por 400 observadores da Organização de Estados Americanos e da União Europeia. Joan Rigo, observador e representante do parlamento espanhol, considera que a votação decorreu normalmente e que o processo pode ser visto como normal. Antes da abertura das mesas de voto, registou-se um ataque a um oleoduto de uma das maiores refinarias do país e do mundo. O presidente Hugo Chávez fala de um atentado terrorista para destabilizar o país. A única incógnita é a taxa de participação, que, face ao boicote da oposição, vai desvendar também o apoio popular do presidente.