Última hora

Última hora

Cazaquistão plebiscita presidente Nazarbayev

Em leitura:

Cazaquistão plebiscita presidente Nazarbayev

Tamanho do texto Aa Aa

Já votaram os cazaques. Ao que tudo indica e como estava previsto, o presidente Noursoultan Nazarbayev leva enorme vantagem nas primeiras contagens de votos.

Eram cinco os candidatos às presidenciais do Cazaquistão. Antes mesmo do final da votação, o principal candidato da oposição, Jarmakhan Touiakbai, lançava acusações de fraude, afirmando que tinha recebido informações de numerosas violações particularmente na cidade de Almaty, a antiga capital do país. Segundo a oposição, as cadeias de televisão criaram um clima de medo e de histerismo na cidade e a taxa de participação foi bastante fraca, o que faz temer maior possibilidade de fraude. Mas o presidente tem uma visão contrária e já disse que a eleição deste ano se desenrolou em condições democráticas sem precedentes. Desde a sua independência em 1991, o nono maior país do mundo, em área geográfica, nunca conheceu uma eleição considerada livre e democrática. O escrutínio está a ser acompanhado por 1600 observadores, 450 dos quais pertencentes à Organização de Segurança e Cooperação na Europa. Os resultados começam a ser conhecidos na segunda-feira. A oposição já fez saber que não tenciona provocar manifestações contra a fraude eleitoral, mas para evitar ideias e apoios da vizinhança as fronteiras do país foram encerradas. De resto, ninguém parece interessado num Cazaquistão em agitação social. A posição estratégica do país e as suas reservas energéticas valem mais que qualquer democracia.