Última hora

Última hora

Vaga de assassinatos de personalidades agrava tensões inter-étnicas

Em leitura:

Vaga de assassinatos de personalidades agrava tensões inter-étnicas

Tamanho do texto Aa Aa

O Iraque prepara-se para as eleições legislativas de dia 15 mas está à beira da guerra civil. Uma vaga de assassinatos colocou ao rubro as tensões inter-étnicas.

Este domingo foi abatido no seu carro, em Bagdad, o sheik Abdel Salam Abdel Hussein al-Maliki, representante do líder religioso xiita radical, Moqtada al-Sadr. Entre as vítimas do dia estão também um chefe da polícia de Bagdad e dois soldados abatidos em situações semelhantes. A cada novo homícidio cada comunidade atribui a responsabilidade às outras. As relações ameaçam deterior-se ainda mais. Partidos e líderes religiosos sunitas ameaçam abandonar o processo de reconciliação se continuarem as operações militares contra civis, desencadeadas com o pretexto de capturar membros da guerrilha. Entretanto, esta segunda-feira recomeça o julgamento de Saddam Hussein, após uma semana de pausa. O ex-ditador iraquiano comparece na companhia de sete dos seus antigos colaboradores, num processo marcado por problemas de segurança.