Última hora

Última hora

Familiares e políticos lança apelos à clemência de raptores

Em leitura:

Familiares e políticos lança apelos à clemência de raptores

Tamanho do texto Aa Aa

Os apelos sucedem-se a menos de 24 horas de terminar o ultimato imposto pelos raptores dos quatro ocidentais, membros de uma ONG.

A diplomacia britânica diz não poder ceder às exigências do grupo “Brigada das Espadas da Verdade”, que, no dia 26 de Novembro, sequestrou em Bagdade quatro voluntários de uma organização humanitária e ameaçou matá-los, caso as forças da coligação não libertassem todos os detidos no Iraque. A crise motivou uma intervenção do islamita radical Abu Qatada, detido na Grã-Bretanha. Numa mensagem autorizada por Londres, Qatada exortou os raptores a pouparem a vida dos dois cidadãos canadianos, do britânico Norman Kember e do norte-americano Tom Fox, cuja filha apela à clemência dos raptores. Katherine Fox: “O trabalho que ele está a fazer no Iraque é o trabalho que gostaria de ver feito no país. Não me parece que a sua morte sirva a causa dos raptores”. A sorte de Susanne Osthoff preocupa também os alemães. A arqueóloga de 43 anos e o motorista foram raptados perto de Ninive no dia 25 de Novembro. Numa mensagem destinada aos raptores e transmitida na televisão árabe al-Jazira, o antigo chanceler Gerhard Schroeder fez questão de frisar que Osthoff professa a religião islâmica e escolheu o Iraque para viver. Para libertarem a refém, os raptores de Susanne Osthoff exigem que Berlim deixe de cooperar com o novo governo iraquiano.