Última hora

Última hora

Lider da extrema-direita belga em Marrocos em campanha contra imigração

Em leitura:

Lider da extrema-direita belga em Marrocos em campanha contra imigração

Tamanho do texto Aa Aa

“A Bélgica receia a escalada do islamismo radical e do terrorismo” a mensagem que o líder da extrema-direita, Filipe Dewinter, levou a Marrocos onde se encontra para uma visita de 24 horas. Em Rabat, a ocasião serviu para lançar um alerta contra “a emigração selvagem vinda do Sul porque isto”, declarou, “não tem nada a ver com o racismo ou a xenofobia, nada disso. A Bélgica, e o resto da Europa, não são uma terra de leite e mel para todos os imigrantes do mundo. Lançamos hoje uma campanha de sensibilização para vos lembrar que somos hospitaleiros mas não loucos”.

A conferência de imprensa foi boicotada pela grande maoria dos média marroquinos assim como pelas autoridades que não quiseram receber Dewinter cuja visita não conseguiram impedir. Às palavras do líder da extrema-direita belga responde Tarik Qattab, do jornal marroquino L’economiste: “O que verificamos é que para este homem não há qualquer possibilidade de igualdade, porque parte do princípio que os belgas passam à frente de toda a humanidade, o resto vem sempre atrás”. Polémico e “persona no grata” em Marrocos, Dewinter pediu ao governo de Rabat que repatrie os cerca de 1.200 criminosos de delito comum que cumprem pena nas cadeias belgas e que o seu país faça o mesmo com os belgas detidos nas cadeias marroquinas.