Última hora

Última hora

Nacionalistas croatas manifestam-se contra a detenção de Gotovina

Em leitura:

Nacionalistas croatas manifestam-se contra a detenção de Gotovina

Tamanho do texto Aa Aa

Os croatas receberam a notícia da detenção de Ante Gotovina sem grande entusiasmo. O general é visto pelos compatriotas como o homem que comandou a mais importante ofensiva da História da Croácia, um herói nacional e não um criminoso de guerra. Em Zagrebe as manifestações a favor de Gotovina já começaram e nos próximo dias outras se seguirão, apesar do primeiro-ministro, Ivo Sanader ter avisado que não irá tolerar a desordem tendo pedido confiança no governo “porque os preparativos para a defesa de Gotovina estão em curso há anos”, declarou. “É uma tragédia” diz um croata. “Depois de tantos sacrifícios temos agora de fazer mais este. Mas muitas coisas podem acontecer manifestações, confrontos”

Outros defendem: “Não, eu acho que foi bom. Estou contente que o tenham encontrado fora da Croácia, isso agrada-me bastante”. “Estou muito triste, que mais posso dizer a não ser que fiquei muito triste” refere uma mulher. Ontem à noite um milhar de manifestantes denunciava o papel chave das autoridades croatas na prisão de Gotovina. Pedras e paus voaram contra a sede do Governo, na Praça da San Marcos, onde se registaram os primeiros confrontos com as forças da ordem.