Última hora

Última hora

Presidência britânica reitera: negociações orçamentais serão duras

Em leitura:

Presidência britânica reitera: negociações orçamentais serão duras

Tamanho do texto Aa Aa

Tony Blair admite que a margem de manobra para chegar a um acordo orçamental é muito reduzida e prevê que as negociações sejam “muito duras”. O presidente em exercício da União prometeu apresentar uma nova proposta de orçamento comunitário, para o período 2007-2013, durante a próxima semana.

Tony Blair insistiu que não aceitará “um orçamento que não inclua a possibilidade de uma revisão fundamental antes do final do período orçamental.” Que é como quem diz, uma revisão da Política Agrícola Comum e do cheque britânico. Nas últimas 48 horas, Tony Blair fez uma maratona de negociações bilaterais. Encontrou-se ou esteve em conferência telefónica com onze líderes europeus. Todos confirmaram a vontade de chegarem a um acordo mas, como referiu José Luís Rodriguez Zapatero, não a qualquer preço. O chefe do governo espanhol não excluiu mesmo a hipótese de vetar a proposta orçamental, se ela não for suficientemente boa. Quanto a Durão Barroso, por seu lado, continua optimista. O presidente da Comissão Europeia diz que é possível chegar a um acordo, se todos fizerem concessões. Os peritos de Bruxelas, por seu lado, estudaram a proposta que Tony Blair pôs na mesa. Segundo eles, a ser aceite, o Reino Unido tornar-se-ia o menor contribuinte líquido da União.