Última hora

Última hora

Manifestantes anti-globalização "aquecem motores" para protestos 3a feira

Em leitura:

Manifestantes anti-globalização "aquecem motores" para protestos 3a feira

Tamanho do texto Aa Aa

Começaram as hostilidades contra a reunião da Organização Mundial do Comércio em Hong Kong.

A dois dias do início do encontro, alguns milhares de pessoas resolveram fazer um primeiro protesto, uma espécie de aquecimento para a manifestação de terça-feira. Na hora que começar o encontro entre representantes de 130 países no Centro de Convenções de Hong Kong, a um quilómetro de distância, esperam-se vários milhares de pessoas e espera-se também alguma violência como aconteceu noutras manifestações do género. É por isso que os protestos vão surgir divididos. Os grupos locais, considerados pacíficos, reúnem-se num local. Os outros, susceptíveis de provocar tumultos, vão estar sob forte vigilância das autoridades e estarão separados dos grupos locais. De acordo com a agência EFE, está previsto um reforço policial exemplar, com uma média de um agente por manifestante. Os mais radicais constestatários da globalização estão contra qualquer acordo no seio da OMC.O encontro está para muitos condenado ao fracasso pois continua a haver opiniões opostas em relação às subvenções agrícolas e ao livre comércio mundial.