Última hora

Última hora

Bombeiros tentam extinguir incêndio em depósito de combustível de Buncefield

Em leitura:

Bombeiros tentam extinguir incêndio em depósito de combustível de Buncefield

Tamanho do texto Aa Aa

Ao final de 18 horas de incêndio, os bombeiros começaram ao início da noite de domingo a tentar extingir as chamas no depósito de combustíveis de Buncefield a norte de Londres.

O terminal com capacidade para mais de 150 mil toneladas de diversos combustíveis entre óleo, petróleo e querosene, foi sacudido na madrugada de domingo por várias explosões de origem acidental segundo as autoridades. Apesar da violência das deflagrações que atingiram pelo menos 20 das 26 cisternas da instalação, apenas 43 pessoas ficaram feridas, duas das quais em estado grave. Mais de 2 mil habitantes das zonas próximas do terminal de combustíveis foram evacuados como medida de precaução. Segundo um responsável local, “mais do que o risco de novas explosões foi a toxicidade do fumo do incêndio que levou à evacuação da maioria dos habitantes”. O fumo que se elevou a 3 mil metros na atmosfera, cobre agora parte do sul de Inglaterra tendo levado ao encerramento de uma auto-estrada e a perturbações no tráfico aéreo. Durante o dia de ontem os 150 bombeiros mobilizados para o local tentaram criar uma “barreira de água” para evitar que as chamas se propagassem a todas as cisternas. Só a partir da meia-noite é que se iniciaram as operações para apagar as chamas utilizando espuma química. Segundo os bombeiros o incêndio poderá ser extinto ainda hoje, mas especialistas alertam para a possibilidade de se prolongar durante vários dias. A causa das deflagrações é para já desconhecida. Um incidente similar registado há 11 anos no país de Gales tinha levado as autoridades a condenar duas companhias petrolíferas por violação das regras de segurança.