Última hora

Última hora

Gotovina declara-se inocente dos crimes de que é acusado pelo TPI

Em leitura:

Gotovina declara-se inocente dos crimes de que é acusado pelo TPI

Tamanho do texto Aa Aa

Na primeira comparência perante o juiz do Tribunal Penal Internacional de Haia (TPI), Ante Gotovina ouviu, durante 01:45 horas o auto de acusação e declarou-se inocente de todos os crimes de que é acusado.

O general croata é considerado responsável pelo massacre de mais de 150 civis sérvios e pela deportação forçada de outros 200.000 na região da Krajina, que foi ocupada pelos sérvios durante a guerra e é também acusado de ter planificado, instigado e ordenado, em 1995, durante a guerra dos Balcãs, “a perseguição de pessoas, pilhagem de bens públicos e privados e a destruição de cidades e de aldeias sem motivo”. Ante Gotovina era, juntamente com o ex-líder bósnio Radovan Karadzic e o general Ratko Mladic, os presumíveis criminosos de guerra mais procurados pelo Tribunal das Nações Unidas. O general foi detido na última quarta-feira, na ilha de Tenerife, quando jantava num restaurante. Criminoso para uns, herói nacional para outros. Este domingo, na cidade croata de Split, dezenas de milhares de pessoas que consideram Gotovina um herói da independência da Croácia manifestaram-se contra a detenção do general e contra o executivo de Zagreb que acusam de traição.