Última hora

Última hora

Líbano: Explosão mata deputado cristão anti-sírio e mais três pessoas

Em leitura:

Líbano: Explosão mata deputado cristão anti-sírio e mais três pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

Quatro pessoas morreram no seguimento da explosão de um carro armadilhado num bairro cristão, na periferia de Beirute. O veículo, propriedade do deputado cristão anti-sírio Gebrane Tueni, explodiu quando este circulava em Mkalles, um subúrbio cristão a poucos quilómetros do local onde está instalada a equipa da ONU que está a investigar a morte do ex-primeiro-ministro Rafic Hariri, assassinado em Beirute a 14 de Fevereiro.

Gebrane Tueni foi eleito deputado nas eleições de Maio deste ano. Antes de iniciar a carreira política era chefe de redacção do diário libanês An Nahar, propriedade do seu pai. Tueni, de 48 anos, pai de quatro filhos e sobrinho do ministro Marwan Hamadé, que escapou de forma milagrosa a um atentado em Outubro de 2004, foi um dos líderes da “Revolução do Cedro” que se seguiu ao assassínio de Rafic Hariri e que terminou com a retirada das forças sírias do Líbano. A deflagração, que ocorreu por volta das 09h locais, menos duas em Lisboa, feriu ainda 10 pessoas, duas das quais com gravidade, destruiu vários veículos e incendiou uma tipografia que se encontra junto ao local do incidente. A explosão ocorre horas depois de o chefe da comissão das Nações Unidas Detlev Mehlis, ter entregado o seu relatório sobre a morte de Hariri à ONU. Num relatório anterior, Mehlis acusou responsáveis sírios e libaneses do atentado. O deputado druso libanês Walid Jumblatt não perdeu tempo e acusou a Síria de ser responsável pelo assassínio de Gebrane Tueni numa entrevista concedida à Al-Jazzira.