Última hora

Última hora

França completa privatização de auto-estradas

Em leitura:

França completa privatização de auto-estradas

Tamanho do texto Aa Aa

O Estado francês conseguiu 14,8 mil milhões de euros com a venda das fatias maioritárias das três principais operadoras de auto-estradas do país.
Os grupos franceses Vinci e Eiffage, a australiana MacQuarie e a espanhola Abertis foram os grandes vencedores da privatização das três empresas, ASF, APRR e SANEF.

Os éspanhóis ficam com uma fatia de 4,2 mil milhões de euros na Empresa de Auto-estradas do Norte e Este de França, o consórcio franco-australiano consegue uma parte de 4,7 mil milhões nas Auto-Estradas de Paris, Reno e Ródano e a Vinci consegue o bolo maior, ou seja, uma participação de 5,8 mil milhões de euros nas Auto-Estradas do Sul de França.

Esta é uma vitória para o governo de Paris, que consegue assim uma quantia significativa na luta contra o défice. O dinheiro conseguido com a operação é mais do que foi inicialmente esperado.

As auto-estradas tinham já sido privatizadas parcialmente. A decisão do Estado de se livrar das fatias maioritárias, que detinha, foi anunciada em Junho e foi, na altura, alvo de alguma contestação.

Os grupos que compraram agora essas fatias podem adquirir, aos accionistas minoritários, o resto do capital.