Última hora

Última hora

Bush reconhece erros de informação sobre as armas de Saddam

Em leitura:

Bush reconhece erros de informação sobre as armas de Saddam

Tamanho do texto Aa Aa

Na véspera das eleições no Iraque, George W. Bush pediu paciência aos americanos pela presença naquele país e reforçou a ideia de que os soldados só regressarão a casa depois da vitória.

No último de uma série de quatro discursos sobre a estratégia no Iraque, contestada pela maioria dos americanos, Bush disse: “Quando tomámos a decisão de ir para o Iraque, muitos serviços secretos do mundo pensavam que Saddam tinha armas de destruição maciça. Essa ideia era partilhada até por serviços secretos de governos que não apoiavam a minha decisão de derrubar Saddam. E é verdade que muitos se enganaram. Enquanto presidente sou responsável pela decisão e sou responsável pela reforma dos nossos serviços secretos”. Dito isto, Bush voltou a rejeitar os apelos da oposição democrata para o regresso progressivo das tropas, considerando essa possibilidade a “receita do desastre”. Como em cada eleição no Iraque, a Casa Branca manifesta a esperança de que o escrutínio enfraqueça a rebelião, de forma a perspectivar um calendário de retirada americana.