Última hora

Última hora

Liberdade de expressão em Julgamento na Turquia

Em leitura:

Liberdade de expressão em Julgamento na Turquia

Tamanho do texto Aa Aa

O escritor e romancista turco Orhan Pamuk pode ser condenado a três anos de prisão se for considerado culpado de ter proferido alegados insultos ao espírito nacional da Turquia.

O ministério público de Ancara colocou Pamuk na barra dos tribunais pelo facto de, em declarações a um jornal suíço, ter denunciado a responsabilidade das forças de segurança turcas nos massacres de civis arménios, na primeira guerra mundial, e curdos, na década de oitenta. Orhan Pamuk de 53 anos conquistou em Outubro o prémio da paz na feira do livro de Frankfurt considerado como umas das mais elevadas distinções alemãs. O desfecho do julgamento deste escritor, que ousou falar de um assunto considerado tabu na Turquia, pode comprometer as aspirações de Ancara em aderir à União Europeia. Olli Rehn, comissário europeu para o Alargamento, declarou que é Turquia que está a ser julgada e não Pamuk.