Última hora

Em leitura:

Julgamento de Pamuk pode comprometer caminho da Turquia para a Europa


mundo

Julgamento de Pamuk pode comprometer caminho da Turquia para a Europa

Orhan Pamuk, que conquistou o Prémio da Paz na Feira do Livro de Frankfurt em Outubro, está a braços com um caso de justiça que pode abalar as aspirações da Turquia em aderir à União Europeia.

O escritor e romancista turco incorre numa pena de três anos de prisão num caso em que é acusado de ter insultado a identidade da Turquia. O ministério público de Ancara colocou Pamuk na barra dos tribunais devido a declarações polémicas feitas a um jornal suíço. Orhan acusou as forças de segurança turcas de terem responsabilidades nos massacres de civis arménios, na Primeira Guerra Mundial, e curdos, na década de oitenta. O desfecho do julgamento do autor de “O Meu Nome É Vermelho” e de “O Castelo Branco”, que ousou falar de um assunto considerado tabu na Turquia, pode pôr em causa as ambições de Ancara de se juntar aos Vinte e Cinco. Ollie Rehn, comissário europeu para o Alargamento, declarou que é a Turquia que está a ser julgada e não Pamuk. Quer isto dizer que se vai perceber até que ponto é que as autoridades turcas estão dispostas a deixar ir a liberdade de expressão.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Tribunal de Istambul suspende processo de Orhan Pamuk até Fevereiro