Última hora

Última hora

Seat vai despedir 660 trabalhadores em Espanha

Em leitura:

Seat vai despedir 660 trabalhadores em Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

A direcção da construtora automóvel espanhola Seat e os sindicatos UGT e Comissões Obreiras chegaram a um acordo final, esta sexta-feira, sobre o Expediente de Regulação de Emprego apresentado pela empresa, um pacto que prevê 660 despedimentos.

O acordo, que surgiu depois de intensas as negociações, prevê que os despedimentos ocorram nas fábricas de Martorell e da Zona Franca de Barcelona, bem como do centro de peças da empresa.

A porta-voz da Seat, Amparo Losada, congratulou-se conferência de imprensa com o acordo conseguido, apesar de se tratar de “um tema complexo e sensível”.

Com excepção para 2003, a produção da Seat tem vindo a diminuir ano para ano. As previsões para 2005 indicam que pela primeira vez desde 2001, o número de unidades produzidas vai ser inferior às 400 mil.

Inicialmente, a Seat tinha a intenção de despedir mais de 1.300 trabalhadores, o que suscitou protestos dos sindicatos e várias manifestações.

Os trabalhadores que sejam afectados pelos despedimentos deverão escolher entre uma indemnização líquida de 45 dias de salário por ano trabalhado, com mais 24 mensalidades num mínimo de 12 mil euros, ou uma compensação menor, mas com reincorporação preferencial no futuro.