Última hora

Última hora

Bolivianos escolhem presidente; Evo Morales é o favorito

Em leitura:

Bolivianos escolhem presidente; Evo Morales é o favorito

Tamanho do texto Aa Aa

Evo Morales deverá ser o homem mais votado nas presidenciais deste domingo. Mas daí a tornar-se no próximo presidente da Bolívia ainda vai um longo caminho.

Morales é líder sindical, arrasta consigo há vários anos as multidões dos campos agrícolas que se queixam de abandono por parte dos sucessivos governos. Está à frente nas sondagens com quase 35 por cento das intenções de voto. É representante dos produtores de folha de coca, propõe nacionalizar o sector bem como outros recursos naturais. É o caso do gás natural, que segundo, as camadas populares da sociedade, beneficia mais os investidores estrangeiros que os camponeses da Bolívia. Morales une a esquerda boliviana, à direita há dois candidatos que lhe poderão conseguir tirar a cadeira presidencial. Um deles é Jorge Quiroga, um conservador que já fez parte do aparelho de Estado e que congrega apoios junto dos mais privilegiados. Quiroga é o homem que pode impedir Morales de conquistar o poder. De acordo com o sistema eleitoral boliviano, se não houver um candidato com mais de 50 por cento dos votos numa primeira volta, a segunda volta do sufrágio realiza-se no parlamento. Como há ainda um terceiro candidato de direita, Samuel Doria Medina, poderá haver um acordo com Quiroga e assim Morales perderá a chefia de Estado. Mas sejam quais forem os resultados, todos duvidam que a situação no país se mantenha calma. A Casa Branca mostrou-se disponível para trabalhar com qualquer presidente, mesmo que ganhe Evo Morales, mas avisou os cidadãos americanos no país para possíveis tumultos a seguir às eleições.