Última hora

Última hora

Blair e Barroso defendem orçamento perante eurodeputados

Em leitura:

Blair e Barroso defendem orçamento perante eurodeputados

Tamanho do texto Aa Aa

Após o acordo orçamental da União Europeia para 2007/2013 ter sido alcançado durante o Conselho Europeu do fim-de-semana passado, Tony Blair e Durão Barroso defenderam o compromisso perante o Parlamento Europeu em Bruxelas, que ainda tem de validar a proposta.

Blair referiu que as perspectivas financeiras representam uma maior equidade no esforço financeiro dos países da União. “O propósito deste orçamento foi o de permitir o sucesso do alargamento e essa foi uma das razões pelas quais obtivemos este compromisso orcamental (…) Foi também importante estabelecê-lo com base em contribuições justas dos diferentes estados membros. Como sabem, estávamos preparados para assegurar a nossa quota-parte de responsabilidades no alargamento, mas também estávamos prontos a alcançar pela primeira vez um acordo no contexto de rígida paridade entre países de dimensão semelhante na UE”, afirmou Blair. Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, salientou que o processo voltou a demonstrar a necessidade de reformar o método de aprovação orçamental e que seria impossível obter um melhor acordo. “A nossa ambição vai muito mais além deste orçamento. Já afirmei antes reconhecer, que no quadro das circunstâncias actuais, sobretudo com a pressão sobre os orçamentos nacionais de muitos estados membros, seria difícil obter um compromisso mais favorável. A revisão do sistema orçamental deverá ocorrer entre 2008 e 2009 e incidirá essencialmente na questão da PAC e do denominado cheque britânico.