Última hora

Última hora

Saddam Hussein surpreende tribunal

Em leitura:

Saddam Hussein surpreende tribunal

Tamanho do texto Aa Aa

As declarações de Saddam Hussein na sexta sessão do processo de Dujail provocaram vivas reacções em Bagdade. Para surpresa geral, o ex-ditador afirmou ter sido vítima de tortura, aproveitando para passar mensagens aos iraquianos.

Nas ruas, as opiniões divergem: “Saddam Hussein é considerado um prisioneiro de guerra. Por isso, ele devia ser mandado para fora do país e posto em prisão domiciliária. Só assim o julgamento seria justo”, afirma um iraquiano “O juíz tem de ser firme e incisivo, e as suas decisões deviam ser fortes. Temos visto Saddam e os seus aliados a vilar as regras do tribunal e ninguém os impede”, considera outro. Na sessão que decorreu esta quarta-feira Saddam Hussein usou a palavra para acusar os americanos de tortura sobre ele próprio e os outros sete arguidos. As acusações do antigo ditador foram proferidas depois de ter sido ouvida mais uma testemunha do massacre de perto de 150 pessoas na localidade xiita de Dujail, em 1982. Durante este testemunho, Saddam rezou, agarrado ao Corão, e afirmou depois que os responsáveis desse massacre deviam ser punidos.