Última hora

Última hora

Pinochet vai responder em tribunal por atentados contra os direitos humanos

Em leitura:

Pinochet vai responder em tribunal por atentados contra os direitos humanos

Tamanho do texto Aa Aa

O ditador chileno, Augusto Pinochet, vai responder em tribunal pelo desaparecimento dos militantes de esquerda durante a década de 1970. O Supremo Tribunal do Chile rejeitou o recurso que pedia que fossem levantadas as acusações que pesam sobre Pinochet.

Por três votos contra dois, os juízes rejeitaram os argumentos da defesa, segundo a qual Augusto Pinochet sofre de problemas de saúde – e particularmente de uma ligeira demência – que o tornam inapto para defrontar o julgamento. Nos últimos cinco anos, os tribunais chilenos rejeitaram três processos contra Pinochet por atentado aos direitos do Homem durante a ditadura, por considerarem que não estava em condições de saúde para enfrentar o tribunal. Agora, uma nova equipa de médicos considerou que os sintomas do ex-ditador tinham sido exgerados e, com base neste parecer, os juízes decidiram julgá-lo pelas acusações ligadas à operação Colombo, durante a qual 119 membros do grupo revolucionário armado desapareceram sem deixar rasto. Augusto Pinochet presidiu aos destinos do Chile durante 17 anos, depois do golpe de Estado de 1973. Durante esse tempo moveu uma perseguição sem quartel aos activistas de esquerda. Calcula-se que mais de seis mil pessoas foram dadas como desaparecidas durante esse período.