Última hora

Última hora

França pede libertação de engenheiro raptado no Iraque

Em leitura:

França pede libertação de engenheiro raptado no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades francesas apelam à libertação de Bernard Planche, sublinhando que a França não tem tropas no Iraque. O engenheiro francês, raptado em Bagdade a 5 de Dezembro, apareceu quarta-feira num vídeo transmitido pela televisão Al-Arabya. Os raptores ameaçam matá-lo se Paris não puser fim ao que chamam de “presença ilegítima” no país. O ministro Douste-Blazy recordou que a França sempre defendeu a soberania do Iraque.

Nas ruas de Bagdade estas acções não são bem vistas pela população. Um homem apela à libertação, não só do refém francês, mas de todos os reféns, porque, afirma, “estes raptos dão má reputação ao Iraque.” Um jovem entrevistado também não aprova a acção: “É apenas um engenheiro, não tem nada a ver com as tropas americanas nem com a coligação. Veio para cá para ajudar o povo iraquiano.” O engenheiro Bernard Planche, de 52 anos, natural de Lyon, trabalhava para a ONG AACCESS, no saneamento da água da capital. Segundo a Embaixada de França em Bagdade, 90 franceses estão no Iraque, metade dos quais trabalham na própria representação diplomática. Alegadamente, o engenheiro, que morava sozinho numagrande vivenda, sempre recusou a protecção que lhe era proposta.