Última hora

Última hora

Rapto de cidadãos britânicos em pleno caos na Faixa de Gaza

Em leitura:

Rapto de cidadãos britânicos em pleno caos na Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

O rapto de uma cidadã britânica e dos pais é mais uma prova das dificuldade que a Autoridade Palestiniana tem em impor a lei na Faixa de Gaza. A activista dos direitos do homem, de 25 anos, funcionária do Centro Al Mezan, foi raptada esta quarta-feira com os pais na cidade de Rafah. Não houve reivindicação mas as autoridades estão já a negociar, para tentar obter a rápida libertação dos reféns, tal como aconteceu em outros casos.

Há quem ligue o rapto à situação política. Horas antes do sequestro, as forças de segurança palestinianas envolveram-se em confrontos com membros das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa que atacaram gabinetes da comissão eleitoral. Sinal das cisões no seio do Fatah e que o presidente palestiniano, Mahmud Abbas, tem dificuldades em resolver, apesar da lista conjunta apresentada pela velha e nova guarda do seu partido para barrar o caminho ao Hamas nas legislativas. A pressão sobre Abbas é também externa. A participação dos radicais palestinianos nas eleições de Janeiro inquieta Israel e a comunidade internacional. O Quarteto, responsável pelo Roteiro da Paz, pede segurança e é contra a presença de movimentos que se opõe à paz no governo saído do escrutínio.