Última hora

Última hora

Antigo vice-presidente sírio acusa al-Assad de ter ameaçado Rafic Hariri

Em leitura:

Antigo vice-presidente sírio acusa al-Assad de ter ameaçado Rafic Hariri

Tamanho do texto Aa Aa

Bachar al-Assad está na mira de um dos seus vice-presidentes devido ao atentado que vitimou o antigo primeiro-ministro libanês Rafic Hariri.

O presidente sírio foi acusado por Abdel Halim Khadam de ter ameaçado Hariri, algumas semanas antes deste ter sido morto num ataque à bomba. Damasco rejeitou estas acusações. No entanto, numa entrevista à televisão Al-Arabyia, o veterano político sírio, um fiel auxiliar do pai do actual presidente, revelou que, diante de Hariri, Assad ameaçou esmagar qualquer pessoa que se opusesse aos desígnios sírios para o Líbano. Em causa estava a recusa de Hariri na recondução de Emile Lahud como presidente do País do Cedro. Ainda na entrevista, Abdel Hakim Khadam considera que seria impossível qualquer organismo estatal sírio tomar uma decisão como a de assassinar Rafic Hariri de forma unilateral, sem dar conhecimento ao chefe de Estado, mas salienta a impunidade com que agia Rustum Ghazali, antigo chefe dos serviços secretos sírios no Líbano. No entanto, o antigo vice-presidente, que se demitiu em Junho e vive desde então em Paris, considera que se deve esperar pelas conclusões definitivas do inquérito da ONU antes de qualquer especulação a respeito da autoria moral do atentado. A 14 de Fevereiro deste ano, Rafic Hariri foi morto num violento atentado em Beirute. A onda de choque e de contestação que se seguiu ao crime originou a retirada das tropas sírias no Líbano após uma presença militar de quase três décadas.