Última hora

Última hora

Comissão da ONU quer ouvir Bachar al-Assad sobre o assassinato de Hariri

Em leitura:

Comissão da ONU quer ouvir Bachar al-Assad sobre o assassinato de Hariri

Tamanho do texto Aa Aa

A comissão de inquérito da ONU que investiga o assassinato do ex-primeiro ministro libanês, Rafic Hariri, quer interrogar o presidente sírio Bachar al-Assad e o seu ministro dos Negócios Estrangeiros, Farouk Chareh.

O pedido oficial de entrevista já foi apresentado às autoridades de Damasco.A decisão da comissão foi anunciada depois das declarações do ex-vice-presidente sírio, Abdel Halim Khaddam. Numa entrevista à estação de televisão al-Arábia, Khaddam afirmou que “o presidente sírio proferiu ameaças contra Rafic Hariri” e “não podia ignorar os planos para o seu assassinato porque nenhum serviço de segurança pode agir sem o seu conhecimento”. Khaddam tinha-se demitido e deixou a Síria, vivendo em Paris desde Setembro último. Estas declarações valeram-lhe a expulsão do partido Baas e o parlamento sírio acusou-o de alta traição. Nos dois primeiros relatórios, a comissão de inquérito da ONU concluiu pela implicação de responsáveis sírios e libaneses no atentado que matou Rafic Hariri.