Última hora

Última hora

Guerra do gás entre Rússia e Ucrânia deixa a nu a dependência energética da Europa

Em leitura:

Guerra do gás entre Rússia e Ucrânia deixa a nu a dependência energética da Europa

Tamanho do texto Aa Aa

A crise do gás, que tem feito as manchetes dos jornais europeus, pôs a nu a dependência da Europa em termos energéticos.

A Comissão Europeia, embora esteja confiante na resolução do conflito entre a Rússia e a Ucrânia, continua “muito inquieta” sobre os seus próprios aprovisionamentos em gás.

Esta quarta-feira, os peritos em gás da União Europeia vão reunir-se de urgência. O comissário para a Energia, Andris Pielbalgs, explica: “A segurança no fornecimento de gás é extremamente importante para a União Europeia e a actual situação mostrou o quão vulnerável a União é a cortes no fornecimento. Assim, nesse grupo, vamos antes de mais discutir a actual situação, porque enquanto existir este diferendo entre a Ucrânia e a Rússia, nós estamos implicados. Estamos muito implicados.”

Os Estados membros do Leste europeu reuniram-se esta terça-feira com a presidência austríaca. Todos estão de acordo, é preciso diversificar as fontes de aprovisionamento de gás e elaborar uma política energética comum.

Mais de cinquenta anos depois da criação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, que veio a dar origem à Europa que hoje conhecemos, a União continua a sofrer do mesmo mal: a incapacidade de auto-suficiência em termos energéticos.