Última hora

Última hora

Fim da crise do gás não pesará financeiramente aos consumidores europeus

Em leitura:

Fim da crise do gás não pesará financeiramente aos consumidores europeus

Tamanho do texto Aa Aa

O acordo de preços de fornecimento do gás à Ucrânia não terá implicará qualquer aumento de preço para os consumidores europeus.

Especialistas dos Estados-membros da União Europeia reuniram-se em Bruxelas para fazer o ponto da situação do aprovisionamento europeu de gás natural na sequência da crise aberta entre a Rússia e a Ucrânia. Na conferência de imprensa que se seguiu, em Bruxelas, o comissário europeu para a Energia, Adris Pilbalgs, e o ministro da Economia austríaca, Martin Bartenstein, transmitiram tranquilidade e segurança aos europeus. Antes, em comunicado, a União Europeia já se tinha congratulado por a Rússia e a Ucrânia terem dado uma “resposta rápida e positiva” à crise do gás natural que opôs os dois países. A presidência austríaca dos 25 e a Comissão Europeia felicitaram “o facto de os apelos da UE às partes para que resolvessem o seu conflito tenham tido uma resposta rápida e positiva”.