Última hora

Última hora

Morreu o xeque do Dubai

Em leitura:

Morreu o xeque do Dubai

Tamanho do texto Aa Aa

O homem que mudou a face do Dubai faleceu. O xeque Maktoum bin Rashid al-Maktoum morreu esta quarta-feira, durante uma visita privada à Australia. Complicações cardíacas terão estado na origem da morte do monarca, de 62 anos.

O Dubai é um dos sete emirados que compõem os Emirados Árabes Unidos. O xeque Maktoum ocupava a vice-presidência federal e o posto de primeiro-ministro do Estado do Golfo. Visionário, o dirigente decidiu que o futuro do seu povo não podia repousar no petróleo, apesar de a federação possuir as quintas maior reservas confirmadas no mundo. O comércio tornou-se então numa das maiores riquezas do Dubai. A cidade conta actualmente quase seis centenas de arranha-céus e, em 2008, inaugura o edíficio mais alto do mundo. Exemplo da importância que assumiu em termos de plataforma comercial é o Dubai Air Show – ou não fosse a compania Emirates um bom cliente, como o comprova a encomenda de 43 superjumbos da Airbus. O turismo de luxo foi outra das grandes apostas do falecido xeque. Anualmente, visitam o Dubai quatro milhões de pessoas; as previsões apontam para 15 milhões de visitantes em 2010. Em curso, encontra-se um projecto verdadeiramente faraónico: a criação de Palm Island onde vão ser construídas vivendas para milionários. Apesar da morte de al-Maktoum, a sucessão não deve colocar em risco os projectos em curso. O irmão mais novo do xeque, que ocupava a pasta da Defesa no governo do Emirado, tornou-se o novo dirigente do Dubai.