Última hora

Última hora

Autonomia da Catalunha causa mau estar nas forças armadas espanholas

Em leitura:

Autonomia da Catalunha causa mau estar nas forças armadas espanholas

Tamanho do texto Aa Aa

Por ocasião da Páscoa militar, dia em que se realizam cerimónias em toda a Espanha, o chefe da força terrestre, José Mena Aguado, ameaçou intervir militarmente se o estatuto autonómico da Catalunha ultrapassar os limites da constituição espanhola.

Na sequência deste discurso, o chefe do Estado Maior da Defesa, Félix Roldan propôs ao ministro da Defesa, José Bono, a destituição imediata do Tenente-General, que está no activo desde 1960 e em Março passa à reserva. O ministro convocou o militar a estar presente no respectivo ministério este sábado de manhã. Todas as forças políticas condenaram as declarações do tenente-general Aguado, excepto o Partido Popular, segundo o jornal El País. O novo projecto autonómicojá aprovado no parlamento da Catalunha, reforça a autonomia da região com o estabelecimento de uma maior independência judicial e fiscal e identifica a Catalunha como uma nação. Este estatuto autonómico tem ainda de ser aprovado no parlamento nacional em Madrid.