Última hora

Última hora

Jornalista norte-americana raptada no Iraque

Em leitura:

Jornalista norte-americana raptada no Iraque

Tamanho do texto Aa Aa

Uma jornalista norte-americana, do Christian Science Monitor, foi raptada no Iraque. Ao que tudo indica trata-se de Gill Kelly. O seu tradutor, um iraquiano, também jornalista, foi morto.

Gill Kelly tinha uma entrevista marcada com um conhecido líder sunita. Ao chegar à rua onde este morava, no bairro Adl, na zona ocidental de Bagdade, foi suspreendida. Esta testemunha afirma que a jornalista e o tradutor estavam a fimar, homens chegaram, levaram a mulher e mataram o homem”. De acordo com os serviços de segurança iraquianos, Kelly pensava ter uma entrevista com Adnane al-Dulaimi, mas este declarou não ter conhecimento de qualquer encontro com jornalistas agendado para hoje. Em cativeiro no Iraque estão mais de 45 pessoas, entre elas vários ocidentais: dois canadianos, um norte-americano e um britânico, parte de um mesmo grupo de trabalhadores humanitários, e um engenheiro francês.