Última hora

Última hora

Alemanha lança plano de crescimento

Em leitura:

Alemanha lança plano de crescimento

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de dois dias de reflexão, num castelo perto de Berlim, o governo alemão deu a conhecer o plano de desenvolvimento económico para o emprego e para o crescimento, que prevê o investimento de 25 mil milhões de euros.

Os dois partidos da coligação, CDU e SPD, chegaram a acordo sobre este plano ambicioso e tentam agora mostrar alguma unidade, a dois meses de se enfrentarem em três importantes eleições regionais.

A chanceler Angela Merkel prometeu que este pacote iria ter um resultado em breve: “Com estas medidas, mantemo-nos fiéis ao nosso acordo governamental: ou seja, apoio ao programa investir, reparar, reformar. Estas medidas vão, em breve, ser passadas à acção”.

Estas são as linhas-mestras do programa: seis mil milhões de euros vão ser investidos em programas de pesquisa e desenvolvimento, 4,3 mil milhões no desenvolvimento de infraestruturas, mil milhões no melhoramento do parque habitacional e, finalmente, 460 milhões de euros vão ser gastos no apoio às famílias, nomeadamente em reduções fiscais.

Esta terça-feira, foi também publicado o índice calculado pelo instituto ZEW sobre a confiança dos investidores. Este indicador começou o ano da melhor forma, ao subir fortemente, este mês, para os 71 pontos, o valor mais alto desde Agosto de 2004. Este sinal pode ser a deixa de que o Banco Central Europeu precisava para proceder a uma nova subida nas taxas de juro, em Março.

Dois membros do conselho de governadores do BCE, o alemão Axel Weber e o holandês Nout Wellink, deram já a entender que as taxas deveriam continuar a ser subidas, pelo menos durante mais algum tempo.

A Alemanha é a maior economia da Europa. A evolução económica do país reflecte-se naturalmente em toda a União Europeia, em particular nos doze países da Eurozona.