Última hora

Última hora

Estivadores em protesto contra directiva europeia

Em leitura:

Estivadores em protesto contra directiva europeia

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 6000 estivadores do porto de Hamburgo, na Alemanha, entraram em greve, esta quarta-feira, contra uma directiva comunitária que pretende liberalizar a actividade portuária na União Europeia.

Um dos pontos mais polémicos da directiva permite às empresas de carga contratar empresas independentes para carregar e descarregar os navios. os estivadores temem também que os grandes grupos mundiais possam comprar os portos da Europa.

Diz Armin Bleschmidt, delegado sindical na empresa do porto de Hamburgo, “se levarmos à letra o que diz esta directiva, todas as operações aqui no porto teriam de ser abertas à concorrência nos próximos três anos. Isso significa que um grande monopolista como a Hutchinson Whampoa poderia comprar estes terminais e todos estes trabalhadores ficariam sem emprego”.

O protesto estendeu-se também a outros países, como a Holanda e a Bélgica. Em Roterdão, foi feita uma greve de quatro horas, que contou com a participação de algumas centenas de trabalhadores.

Para dia 16, dia da votação no Parlamento Europeu, está prevista uma greve à escala europeia. Os sindicatos falam de paralisações de 24 horas na Bélgica, em Espanha e na Dinamarca.

O projecto de directiva conta também com a oposição de alguns governos. O ministro alemão dos transportes, Wolfgang Tifensee, diz que o documento é mau para a concorrência no sector.