Última hora

Última hora

Recta final da campanha para as eleições presidenciais

Em leitura:

Recta final da campanha para as eleições presidenciais

Tamanho do texto Aa Aa

A Finlândia vai este domingo às urnas para a primeira volta das eleições presidenciais. No total, são chamados a votar quatro milhões e duzentos mil eleitores e quase 31% já o fizeram graças ao voto antecipado, possível até esta terça-feira à noite.

Tudo aponta para a reeleição de Tarja Halonen, logo na primeira volta. A candidata social-democrata, de 61 anos, foi a primeira mulher a chegar à presidência finlandesa em 2000. Prepara-se agora para um novo mandato de seis anos à frente do país mais competitivo do Mundo, segundo o Fórum Económico Mundial. No total concorrem duas mulheres e seis homens. Entre os principais adversários está Matti Vanhanen, o actual primeiro-ministro centrista que procura aproximar-se do eleitorado. Outro importante rival é Sauli Niinistö, o candidato conservador e vice-presidente do Banco Europeu de Investimento, que tenta fazer esquecer a rigidez que marcou a sua passagem pelo ministério das Finanças. Com a reforma constitucional em 2000, os poderes presidenciais foram reduzidos, limitado-se à política externa e segurança, mas o cargo mantém uma real influência no debate político.