Última hora

Última hora

Ali Agca sai hoje em liberdade

Em leitura:

Ali Agca sai hoje em liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

O homem que quis matar o Papa João Paulo II em 1981 vai ser libertado esta quinta-feira em Istambul, na Turquia. Mehmet Ali Agca está detido desde 2000 no país, mas antes andou de cárcere em cárcere em Itália. Há seis anos foi extraditado para a Turquia, país de origem,e beneficia agora de uma amnistia decretada em 2002 que lhe reduziu a pena.

No total foram quase 25 anos de cadeia que teve de cumprir e de nada lhe valeu o perdão de João Paulo II dois anos após ao atentado. Aos 23 anos, Ali Agca era um militante ultranacionalista e acreditava ser um enviado de Deus. Atirou contra João Paulo II a 13 de Maio de 1981 em plena Praça de São Pedro em Roma. Mais tarde, o Sumo Pontífice diria que foi Fátima quem o salvou.A vida do Papa esteve em perigo, mas mesmo assim houve um pedido expresso do próprio Sumo Pontífice no sentido da libertação do militante turco. Um pedido que nunca chegou a ser acedido, pois Agca já tinha no cadastro pelo menos mais um assassínio e dois assaltos a bancos. Mais tarde, João Paulo II visitou o homem que quase o matou. O encontro demorou mais do que o esperado, o conteúdo da conversa ficou secreto; à saída, Ali Agca diria que o Papa era seu irmão. Mas as motivações do atentado continuam envoltas em mistério. Por um lado, as faculdades mentais do militante turco servem de móbil do crime. Por outro, muitas versões apontam para um assassínio planeado pelo KGB depois de Karol Wojtila ter exigido ao Kremlin um tratamento adequado da comunidade polaca na Rússia. Esta e outras teorias nunca foram comprovadas.