Última hora

Última hora

Propagação de gripe das aves na Turquia ainda está por controlar

Em leitura:

Propagação de gripe das aves na Turquia ainda está por controlar

Tamanho do texto Aa Aa

Tem apenas oito anos e é um simbolo de sobrevivência de um doença que está a gerar preocupações em todo o mundo. Sumeyya Mamuk foi hospitalizada no início da semana, doente com a gripe das aves depois de ter abraçado e brincado com animais de capoeira na cidade de Van, no Leste da Turquia. Esta sexta-feira a menina teve alta e foi recebida com carinho pelos familiares.

A disseminação da doença na Turquia está ainda por controlar. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), “existem focos de gripe da aves confirmados ou ainda por confirmar em pelo menos 27 das 81 províncias do país”. A OMS anunciou também que neste país o H5n1, aquela que é considerada a estirpe mais perigosa para o homem, sofreu uma mutação. De acordo com os investigadores, o vírus de uma das vítimas turcas sofreu alterações ao nível do seu modo de fixação nos receptores celulares. Uma característica que já em 2003 foi detectada em Hong Kong e que torna a doença mais contagiosa. O peritos de saúde receiam que que o vírus H5n1 possa evoluir para uma forma que permita o contágio entre humanos, provocando uma pandemia à escala mundial. Enquanto as autoridades turcas continuam a desenvolver esforços para conter a doença, hoje foi registada mais uma morte, de um total de 18 pessoas contaminadas. Neste país, mais de 350 mil aves foram abatidas nas últimas duas semanas, segundo as autoridades de Ancara. A União Europeia anunciou que vai disponibilizar até cerca de 80 milhões de euros para ajudar os países a controlarem a epizootia.