Última hora

Última hora

Teerão mantém intenção de enriquecer urânio

Em leitura:

Teerão mantém intenção de enriquecer urânio

Tamanho do texto Aa Aa

O Irão ameaça deixar de colaborar com a ONU se a questão do nuclear chegar ao conselho de segurança. O presidente, Mahmoud Ahmadinejad, tem agendada para hoje uma conferência de imprensa para falar sobre o assunto. Enquanto tal não sucede, em Viena, o seu embaixador junto da Agência Internacional de Energia Atómica, voltou a reiterar “o direito inalienável” do país na utilização do nuclear para fins pacíficos.

Ali Asgh’ar Soltanieh disse ainda que o Irão se mantinha fiel ao estatuto da agência e que não havia provas sobre desvios em direcção a fins proibidos, nomeadamente ao desenvolvimento de armas atómicas. Mas as palavras dos reponsáveis iranianos estão longe de apaziguar os espíritos. A chanceler alemã, Angela Merkel, de visita a Washington, relembrou outras palavras do presidente do Irão: “Para a Alemanha é totalmente inaceitável o que foi dito recentemente sobre Israel, ao colocar em causa a sua existência, ou sobre a realidade do Holocausto.” De momento não se vislumbra uma saída para este braço-de-ferro que está já a reflectir-se no preço petróleo.