Última hora

Última hora

Palestinianos do Jerusalém leste podem votar

Em leitura:

Palestinianos do Jerusalém leste podem votar

Tamanho do texto Aa Aa

O governo israelita autorizou os palestinianos da zona leste de Jerusalém, a participarem nas eleições legislativas palestinianas de 25 de Janeiro.

Mas o primeiro-ministro interino, Ehud Olmert reafirmou a proibição de o movimento Hammas fazer campanha na zona leste da cidade santa. Este sábado, a polícia israelita deteve três activistas que colavam cartazes de propaganda eleitoral, apelando ao voto no Hammas. A vontade de excluir o Hammas continua a merecer sérias críticas, do lado palestinano. Hanna Ashrawi, antiga porta voz de Yasser Arafat e candidata às eleições considera que a medida não afecta apenas o Hammas, mas toda a sociedade palestinana: “Eu penso que Israel não tem o direito de ditar ou decidir o que devemos fazer e o que não podemos fazer. Entretanto, estamos determinados e vamos continuar a pressionar, vamos seguir adiante, para criar condições para todos os participantes”, disse. As últimas sondagens aproximam o Hammas do Fatah do primeiro-ministro Mahmoud Abbas. Entretanto, a violência continua. Dois palestinanos, pai e filho, foram mortos por uma patrulha do exército israelita, no norte da Cisjordânia. Os soldados dizem que um membro da família disparou primeiro, provocando o incidente.