Última hora

Última hora

Israel: campanha eleitoral aquece ambiente político

Em leitura:

Israel: campanha eleitoral aquece ambiente político

Tamanho do texto Aa Aa

Os trabalhistas em Israel também já estão em campanha eleitoral, depois dos rivais do Likud e do Kadima. As eleições legislativas são no final de Março. Os quase 120 mil membros do Partido Trabalhista israelita vão escolher os seus candidatos ao escrutínio, mas sem a convicção de outrora.

Do que se viveu em Novembro, quando Amir Peretz chegou ao poder destronando Shimon Peres, decano do partido que liderava a oposição. Peres, da velha guarda política israelita, ao perder o mandato decidiu juntar-se às fileiras do Kadima, recém-criado pelo primeiro-ministro Ariel Sharon, ainda em coma. Hoje quem lidera o Kadima é o delfim de Sharon, Ehud Olmert, chefe do executivo interino. Os trabalhistas, entretanto, perderam pontos nas preferências do eleitorado. O Kadima está à frente nas sondagens, com uma grande maioria, mais de 40 lugares no parlamento, enquanto o Likud poderá obter 17 e os trabalhistas 16. Apesar de Sharon estar no hospital, desde o dia 4 de Janeiro, o país não parou. O ainda primeiro-ministro mantém-se em estado crítico, mas estável. Foi dito que ontem abriu os olhos pela primeira vez, mas não há confirmação oficial. O coma induzido pretende mantê-lo o mais tranquilo possível, de forma a evitar mais dano ao seu cérebro, alvo de várias hemorragias.