Última hora

Última hora

Governo de Blair tenta prevenir a pedofilia nas escolas

Em leitura:

Governo de Blair tenta prevenir a pedofilia nas escolas

Tamanho do texto Aa Aa

As pessoas condenadas por crimes sexuais sobre menores ficam proibidas de trabalhar com crianças. É uma das medidas apresentadas, esta quinta-feira, pela ministra da Educação, Ruth Kelly. Há 12 dias que uma campanha na imprensa acusa a governante de permitir o ingresso nas escolas de funcionários implicados em delitos sexuais.

Ruth Kelly pediu desculpa aos pais das crianças que frequentam escolas onde foram detectados casos: “Peço desculpa a esses pais pelo que se tem passado. A comissão criada pelo meu ministério detectou dez casos desde 1997. Em cada caso os peritos verificaram que não há perigo para as crianças”. Na sessão parlamentar de hoje, esteve em causa o desempenho da ministra mas também a reforma da educação britânica, uma das prioridades estabelecidas pelo governo de Tony Blair. O executivo elaborou uma lista de pessoas proibidas de trabalharem com crianças mas nem todos os cadastrados estão referenciados. O escândalo rebentou a semana passada, quando os jornais revelaram a existência de um professor de ginástica cadastrado por pornografia infantil empregado num estabelecimento escolar. A opinião pública britânica acordou para os crimes de pedofilia em 2002, depois do assassinato das pequenas Holly e Jessica, que foram raptadas, violadas e mortas pelo auxiliar da escola que frequentavam.