Última hora

Última hora

Hamas promete votar sem armas

Em leitura:

Hamas promete votar sem armas

Tamanho do texto Aa Aa

Um comício do Hamas na mais estrita ordem, a uma semana das eleições legislativas palestinianas. Milhares de pessoas seguiram esta e outras concentrações de cor verde em várias cidades da Cisjordânia e de Gaza.

É a primeira vez que o Hamas, Movimento de Resistência Islâmica, concorre a umas eleições legislativas palestinianas. E espera conseguir o mesmo êxito, ou até maior, obtido nas municipais em Gaza e repetir a façanha de vencer os feudos históricos da Fatah, o partido do governo, na Cisjordânia. Mas Mahmud Zahar, um dos mais destacados líderes do Hamas, mantém a promessa eterna da organização: ignorar Israel até ao fim. Um cenário nada prometedor, o de um governo palestiniano liderado pelo Hamas obrigado a relacionar-se com o executivo hebraico. O rival do Hamas, o movimento da Autoridade Nacional Palestiniana, Fatah, atravessa momentos maus em plena campanha. Actualmente, a Fatah vive uma desorganização interna, com lutas fratricidas. A sua imagem está debilitada, são dez anos de poder com polémicas, escândalos e muitas acusações mútuas de corrupção. Para muitos os resultados eleitorais estão à vista.