Última hora

Última hora

Governo acusado de realizar interrogatórios ilegais de suspeitos de terrorismo

Em leitura:

Governo acusado de realizar interrogatórios ilegais de suspeitos de terrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de um milhar de pacifistas, activistas anti-globalização e imigrantes paquistaneses concentraram-se ontem em Atenas para exigir a demissão do ministro do interior grego, Giorgos Voulgarakis.

Os manifestantes acusam os serviços secretos gregos e britânicos de terem procedido a raptos e interrogatórios ilegais de imigrantes paquistaneses em Julho, após os atentados de Londres. O responsável da comunidade paquistanesa na Grécia, afirma que os protestos vão continuar até que seja feita justiça. “Eu confio no poder dos tribunais, na democracia deste país que não pode tolerar actos ilegais”. Pelo menos 28 imigrantes paquistaneses afirmam ter sido raptados, espancados e ameaçados de morte durante sete dias de interrogatórios, tendo interposto uma queixa em tribunal contra o governo grego. Frente ao Parlamento, o ministro do interior grego admitiu há dias ter efectuado controlos junto de 5 mil cidadãos estrangeiros a pedido dos serviços secretos britânicos, salientando no entanto que decorreram em toda a legalidade. A marcha de protesto ontem em Atenas, tinha sido convocada por grupos pacifistas e anti-globalização tendo terminado frente ao Parlamento com palavras de ordem contra a guerra no Iraque.