Última hora

Última hora

Bush céptico em relação negociações com Hamas, Europeus mais prudentes

Em leitura:

Bush céptico em relação negociações com Hamas, Europeus mais prudentes

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente americano já reagiu à vitória dos radicais armados do Hamas nas legislativas palestinianas. Na sequência do que pouco tempo antes foi tornado público pela secretária de Estado Condolleeza Rice, o chefe de Estado norte-americano mostrou-se um pouco céptico quanto ao futuro caso o Hamas não mude de posição em relação a Israel.

George W.Bush diz que as eleições são ainda muito recentes e que vai estar atento à formação do próximo governo. O presidente mostrou-se algo hesitante nas declarações, mas no final acabou por dizer o que todos esperavam: “Enquanto um dos lados quiser a destruição de Israel não poderá haver parceria para a paz”. George W.Bush felicitou ainda o modo pacífico e democrático como decorreu o sufrágio. Também o chefe de governo francês reagiu aos resultados. Na conferência de imprensa mensal, Dominique de Villepin lembra que terá de haver uma concertação ao nível europeu nesta matéria e remete o tema para a reunião do Quarteto da União para os assuntos do Médio-Oriente na próxima segunda-feira. No entanto, diz que “é preciso primeiro saber quais são as condições indispensáveis para fazer a paz. Para a França, há que renunciar à violência, aceitar prosseguir negociações tendo a paz como objectivo e depois é necessário o reconhecimento do Estado de Israel”. A Europa é o maior doador a nível internacional dos territórios palestinianos. Em 2005, a Comissão Europeia disponibilizou para a Autoridade Palestiniana 250 milhões de euros. Agora, com a nova situação política, fica tudo em aberto.