Última hora

Última hora

O Hamas espalhou a festa verde nas ruas

Em leitura:

O Hamas espalhou a festa verde nas ruas

Tamanho do texto Aa Aa

O triunfo surpresa da organização radical palestiniana foi celebrado por palestinianos de todas as idades. O Hamas obteve 76 dos 132 assentos no parlamento. O Fatah, há dez anos no poder, conseguiu 42, foi claramente destronado.

A organização radical, rejeitada pelos Estados Unidos e União Europeia pelo incitamento à violência e destruição do Estado de Israel, afirmou querer dividir o poder com o Fatah, que lhes pode dar uma legitimidade internacional. Mas o comité central do Fatah disse não querer governar com o Hamas. No entanto Mahmoud Abbas, o presidente da Autoridade Nacional Palestiniana, mostrou-se mais conciliador. Vai manter contactos e negociar com quem seja. O primeiro-ministro Ahmed Qorei demitiu-se face à derrota, mesmo antes do anúncio dos resultados oficiais. As eleições decorreram de forma tranquila, sem grandes registos de violência, mas os ânimos aqueceram pouco depois do fecho das urnas, quando militantes içaram a bandeira do Hamas no parlamento palestiniano. Foi quando as escaramuças começaram.