Última hora

Última hora

Apoiantes do Fatah invadem parlamento e ameaçam quem formar aliança com Hamas

Em leitura:

Apoiantes do Fatah invadem parlamento e ameaçam quem formar aliança com Hamas

Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes do Fatah estão sob pressão das ruas após a derrota face ao Hamas nas legislativas. Os territórios palestinianos estão a ferro e fogo.

Após uma noite de confrontos com o Hamas, que terminaram em vários feridos, este sábado, centenas de apoiantes do Fatah, entre eles membros armados das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa, invadiram o parlamento palestiniano em Ramallah, na Cisjordânia. Não se realizava qualquer reunião no hemiciclo. O assalto, acompanhado de tiros, terminou ao fim de 20 minutos, depois de terem tornado públicas as razões do descontentamento. Exigem a demissão imediata dos líderes do partido do falecido Yasser Arafat, responsabilizados pela esmagadora derrota eleitoral devido à imagem de corrupção que os rodeia. Os manifestantes dirigiram-se depois para a Muqata, a sede da presidência palestiniana, mas garantem que não querem a demissão de Mahmud Abbas, mesmo sendo ele o líder máximo do partido. Deixam, no entanto, uma ameaça de morte aos responsáveis do Fatah que pensem numa aliança com o Hamas para formar governo. Houve também gigantescos protestos em Belém, Nablus e na Faixa de Gaza. Na cidade de Gaza, a ordem de marcha foi dada pela polícia que receia a transferência do controlo das forças de segurança para o Hamas. O movimento foi seguido pela população, que gritava palavras de ordem contra os islamitas radicais, e terminou também na invasão das instalações do parlamento de Gaza. Os receios da polícia têm em conta as declarações do Hamas, decidido a manter as armas e a criar um exército, incluído nas novas forças de segurança.