Última hora

Última hora

Hamas rejeita condições da União Europeia

Em leitura:

Hamas rejeita condições da União Europeia

Tamanho do texto Aa Aa

O Hamas não aceita renunciar à violência nem reconhecer o Estado de Israel. Foi esta a reacção do movimento radical palestiniano depois do Quarteto ter apelado ao que considera as condições indispensáveis para a comunidade internacional continuar a apoiar o desenvolvimento económico e democrático palestiniano.

A União Europeia, os Estados Unidos, a Rússia e as Nações Unidas, que formam o Quarteto, reuniram-se esta segunda-feira em Londres para analisar o resultado eleitoral no território palestiniano. “Se o Hamas aceitar estas condições e se passar de um movimento armado a um partido político, que respeite as regras do jogo, então acho que a comunidade internacional poderá trabalhar com eles”, declarou após a reunião o secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan. Na reunião de Londres ficou reforçada uma posição política comum em relação ao futuro governo que consiste em três premissas: fim da violência, reconhecimento de Israel e aceitação dos compromissos de paz em vigor. “O ambiente de paz que o Quarteto reiterou apenas pode ser alcançado através de uma solução de dois Estados”, referiu a secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice. Se o Hamas for intransigente, a Autoridade Palestiniana ficará obrigada a recorrer a outras fontes de ajuda financeira e política. O Irão poderá ser uma opção.