Última hora

Última hora

Mundo muçulmano inflamado contra europeus

Em leitura:

Mundo muçulmano inflamado contra europeus

Tamanho do texto Aa Aa

Começa a perder-se a conta às manifestações de revolta contra a publicação de caricaturas de Maomé em vários jornais europeus.

Em Jacarta, na Indonésia, algumas centenas de radicais muçulmanos responderam ao apelo da FDI – a Frente de Defesa do Islão – para protestarem junto à embaixada dinamarquesa na capital indonésia. Os manifestantes invadiram o edifício e fizeram algumas ameaças, inclusivé ao embaixador dinamarquês.Foi um jornal da Dinamarca que publicou primeiro os desenhos considerados ofensivos pelos muçulmanos.Mas não só na Indonésia se verificaram manifestações. Do continente asiático ao Médio Oriente, a comunidade islâmica mostra ao mundo a revolta contra as caricaturas. Em Ramallah, no norte da Cisjordânia, o Hamas tomou as rédeas dos protestos que, segundo a AFP terão contado com perto de 20 mil pessoas, a ira foi despejada contra bandeiras dinamarquesas e francesas.Em Jerusalém, uma multidão de palestinianos tentou entrar na Esplanada das Mesquitas, mas o Tsahal não deixou e houve alguns confrontos. Em Gaza, os radicais armados do Hamas, que ganharam as legislativas palestinianas com uma larga maioria, encabeçaram mais uma vez os protestos. Isto numa altura em que os dirigentes políticos europeus cada vez mais apelam ao respeito pelos símbolos religiosos por um lado e pela liberdade de imprensa por outro.