Última hora

Última hora

Berlim apela à libertação dos reféns mas o ultimato expirou

Em leitura:

Berlim apela à libertação dos reféns mas o ultimato expirou

Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha aumenta a preocupação com a sorte dos dois reféns depois de ter terminado, esta noite, o ultimato de 72 horas. Os sequestradores ameaçavam matar os dois homens se Berlim não cortasse relações com o Iraque.

Pouco antes de terminar o prazo, através da televisão al-Jazeera, o ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank-Walter Steinmeier, fez um apelo aos raptores para que tenham em conta o desespero das famílias e libertem sãos e salvos Thomas Nitzschke e René Braeunlich, “que estavam no Iraque para ajudar a melhorar a vida da população”. Berlim reconhece que não conseguiu entrar em contacto com os raptores mas recusou ceder às exigências. Os sequestradores exigiam o encerramento da embaixada, a saída de todas as empresas alemãs do país e o fim da colaboração no treino da polícia iraquiana. Os dois engenheiros alemães, originários de Leipzig, foram raptados no dia 24 de Janeiro na cidade de Baiji, a cerca de 200 quilómetros a Norte de Bagdade, quando se deslocavam para o trabalho num importante complexo industrial.